Posts filed under ‘Alimentação Saudável’

Integridade Intestinal: o segredo de uma vida mais saudável e prevenção de diversas doenças

* Carina Tafas

Um recente trabalho publicado pelo Medical Hipothesis, uma das mais conceituadas publicações científicas do mundo, demonstra a correlação estatística encontrada na população norte-americana entre a deficiência de três minerais – cromo, zinco e magnésio e quatro problemas de saúde: a depressão (em primeiro lugar), as alergias, as dores (principalmente lombares) e os distúrbios gástricos.

 

O carência alimentar destes minerais é fato, mas a má absorção parece ser a causa mais séria. As falhas escondidas nos processos digestivos e absortivos culminam numa cascata de ciclo vicioso de problemas de saúde, e devem ser investigados a fundo.

 

No Brasil, a situação não é muito diferente, já que à alguns anos, adotamos os mesmo hábitos alimentares dos norte-americanos. E os problemas aparecem constantemente nos consultórios de nutricionistas, gastroenterologistas, endócrinos, psiquiatras, ortopedistas e fisioterapeutas.

 

Muitas vezes a causa, lá no início, surgiu de uma deficiência crônica de algum destes minerais, e é onde começa a comprometer o sistema imunológico. Sem zinco, não há como fabricar linfócitos T, o que predispõe a infecções, viroses e alergias, e por isso as alergias aparecem apontadas na pesquisa.

 

Nosso intestino define o que vai ou não ser absorvido e é onde está o centro do equilíbrio do nosso organismo. Para que esta função ocorra, é necessário que o intestino esteja saudável, assim como todo o trato gastrointestinal. Nada adianta consumir vitaminas ou antioxidantes afim de melhorar a saúde se seu intestino não está adequado para absorver tudo isso. Você acaba perdendo tempo, dinheiro e acima de tudo, sobrecarregando os sistemas de eliminação do corpo.

 

Para que os nutrientes da alimentação sejam absorvidos ou até mesmo de uma suplementação, é preciso ter integridade intestinal!

 

Para alcançar a integridade intestinal, algumas dicas são fundamentais:

 

  • Comer com calma e perceber os alimentos

  • Beber muita água

  • Preparar os alimentos sem frituras e utilizar os temperos naturais

  • Prepara os alimentos de forma colorida e variada

  • Comer de 4 a 5 frutas diariamente

  • Consumir verduras e legumes diariamente

  • Dar preferência aos alimentos orgânicos (livres de agrotóxicos, pesticidas)

  • Dar preferência aos alimentos integrais ricos em minerais e vitaminas (incluindo zinco, magnésio e cromo)

  • Comer leguminosas diariamente (feijão, grão de bico, lentilha, quinua, ervilhas)

  • Comer de 3 em 3 horas

  • Repor probióticos para melhorar a flora intestinal

Fonte pesquisada: O Cérebro Desconhecido de Helion Póvoa

* Nutricionista Funcional  e Personal Diet

março 17, 2009 at 1:00 pm Deixe um comentário

Avalie sua Alimentação: teste para saber como anda sua saúde

*Carina Tafas 

 

Este teste avalia como anda sua alimentação diante de tantas dificuldades nos dias atuais. Comemos rápido, não mastigamos direito, bebemos líquidos com as refeições, fazemos lanches na hora do almoço, esquecemos de comer as frutas, e muitas vezes esquecemos de comer. Precisamos entender que a alimentação saudável é fundamental para nosso bem-estar físico e mental e principalmente para a prevenção de doenças.

Anote as letras e no final some cada uma delas.

1- Qual a quantidade de água você ingere por dia?

a) Não bebo água

b) Menos de 4 copos

c) Mais de 5 copos

 

2- Quantas vezes por dia você come?

a) 1 ou 2 vezes por dia

b) de 3 a 4 vezes por dia

c) mais de 5 vezes por dia

 

3- Quantas vezes por semana você faz o café da manhã?

a) Não faço o café da manhã

b) Nem todos os dias da semana, esqueço muitas vezes

c) Faço diariamente

 

4- Como costuma ser seu café da manhã?

a) Café preto e no máximo um biscoitinho

b) Café com leite, pão branco, margarina, frios

c) Frutas e sucos naturais, cereais integrais, tapioca, pão integral

 

5- Como costuma ser seu almoço?

a) Não faço esta refeição

b) fast food e lanches rápidos (sanduíche, por exemplo)

c) Arroz, feijão, carne, saladas e legumes

 

6- Quando você não tem tempo para almoçar o que faz?

a) Não como nada

b) Peço lanhes rápidos e como correndo na mesa do trabalho

c) Aguardo um melhor horário e saio para comer me preocupando em não exagerar

 

7- O que você costuma comer nos lanches?

a) Não costumo fazer lanches

b) Chocolates, pão, bolachas

c) Frutas, iogurte, barrinha de cereal, sementes oleagenosas, frutas secas

 

8- Você bebe durante as refeições?

a) Bebo mais de 2 copos

b) Bebo de ½ a 1 copo

c) Não bebo nada

 

9- Quantas vezes por semana você come carne vermelha?

a) Todos os dias

b) Em média de 4 a 5 vezes

c) Menos de 3 vezes

 

10- Você costuma comer sobremesa?

a) Sim, todos os dias

b) Algumas vezes por semana

c) Não como sobremesas, no máximo 1 vez no final de semana

 

11 – Quantas frutas você come por dia?

a) Nenhuma

b) No máximo 3

c) Mais de 4 frutas

 

12 – O que você costuma comer no jantar?

a) Nada

b) Massas, frituras, lanches, pão com frios

c) Arroz, feijão, carne magra, saladas, legumes

 

13 – Quantas vezes por dia você toma cafezinho?

a) Mais de 3 copinhos

b) 1 a 2 copinhos

c) Não bebo cafezinho

 

14 – Quando você faz atividade física, o que come antes?

a) Nada pelo menos 4 horas antes

b) Faço um lanchinho para não sentir fome

c) Faço uma refeição umas duas horas antes

 

15 – Quando come, você se sente:

a) Empachado de tanto comer e passa mal

b) Que exagerou um pouco e se sente assim quase todos os dias

c) Saciado e sem passar mal

 

16) Você evacua:

a) 1 a 2 vezes por semana

b) 3 a 4 vezes por semana

c) todos os dias

 

Resultado

Maioria A – PARE

Maioria B – ATENÇÃO

Maioria C – SIGA EM FRENTE

 

Maioria A

 

Pare e reflita mais sobre seus hábitos e o que anda fazendo com sua saúde. Negligenciar nossa alimentação não é nada bom, pois causa muitos problemas futuros. Uma alimentação desregulada pode levar à: obesidade, diabetes, problemas cardiovasculares, hipertensão, carências de vitaminas e minerais e muito mais. É bom lembar que uma alimentação saudável leva a maior qualidade de vida e bem-estar. Portanto, não perca mais tempo para seguir em frente na busca pela sua felicidade.

Maioria B

 

Atenção, sua alimentação está boa porém não o suficiente para ser a ideal. Olhe para os lados e analise seus hábitos. Algumas mudanças podem ser modificadas como evitar alimentos calóricos na dispensa, ou aqueles pobres em nutrientes, comer mais frutas e legumes diariamente ou até mesmo abandonar o refrigerante ou suco artificial. Analisando bem os dois lado da balança, você vai perceber que uma alimentação saudável traz mais benefícios à saúde, e você não vai se arrepender em optar por ela.

Maioria C

Você mostrou que é capaz de fazer escolhas inteligentes e equilibradas. Cuidar da saúde é fundamental para a prevenção de doenças e obtenção de uma vida feliz. Não descuide e siga em frente.

 *Nutricionista Funcional e Personal Diet

ctafas@yahoo.com.br

março 11, 2009 at 7:21 pm 3 comentários

Entenda um pouco mais sobre a Anemia Ferropriva: a desordem nutricional mais comum no mundo.

* Carina Tafas

 Cerca de 1/3 da população mundial têm carência de ferro. Tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvido.

 A Vitamina C é o mais potente promotor de absorção de ferro

No Brasil 30% das gestantes e 50% das crianças apresentam esta deficiência, que pode aumentar o risco de parto prematuro e anormalidades no desenvolvimento cerebral do feto e comprometer o desenvolvimento cognitivo e o aprendizado em crianças.

O ferro é fundamental para que diversas funções no corpo aconteçam, assim como para a construção das hemácias. Quando falta ferro no organismo, o estoque (que se chama ferritina) vai sendo utilizado para fornecer ferro para a produção de hemácias. Quando o estoque de ferro reduz, a produção de hemácias cai e pode surgir a anemia.

O que acontece com a redução de ferro no organismo?

  • A pessoa fica pálida, pois ocorre uma redução das hemácia que são as células vermelhas.

  • Diminuição do sistema imunológico

  • Fissura nos cantos dos lábios

  • Pode ocorrer alterações na pele e nas unhas

  • Queda de cabelo

  • Cansaço

  • Tontura

  • Fraqueza

  • Indisposição

  • Falta de apetite

  • Pode haver depressão

A deficiência de ferro é a principal razão para a instalação da anemia ferropriva, porém não é a única. Outras causas devem ser avaliadas, como: insuficiência renal crônica, hipotireoidismo, câncer, doenças inflamatórias, deficiência de outros minerais, situação gástrica (estômago) e intestinal, hemorragias, gestação, perda crônica de sangue pela menstruação, cirurgia de redução de estômago.

A vitamina C potencializa a absorção de ferro, portanto o consumo é interessante junto ao almoço e jantar. O consumo de 75 mg de vitamina C aumenta a absorção do ferro em três a quatro vezes. Veja na tabela alguns alimentos ricos em Vitamina C.

Já o cálcio inibe sua absorção, portanto molhos brancos, queijos e nata (ricos neste mineral) podem contribuir para piorar o estado nutricional de ferro e devem ser evitados durante as principais refeições.

Outros antagonistas neste caso, são os fitatos e os polifenóis. Os primeiros, presentes em diversas sementes e grãos, prejudicam a absorção do ferro. Já os polifenóis, apesar de estarem associados com efeitos benéficos contra doenças cardiovasculares, podem se ligar ao ferro e dificultar sua absorção. Alguns dos polifenóis mais comuns são os taninos, as catequinas e isoflavonas. Cabe evitar o uso de chá verde, chimarrão, chá preto, cacau, café e chás de ervas próximos às refeições que contenham ferro.

Existe também o problema da falta de acidez gástrica que também prejudica a absorção do ferro. Em estado normal, nosso estômago deve ser ácido, mas alguns defeitos da alimentação podem deixá-lo mais alcalino (menos ácido) e contribuir para a deficiência do ferro. O uso de antiácidos e a carência de zinco, por exemplo, também podem contribuir para a redução da produção de ácido clorídrico no estômago.

 

Alimento

Quantidade

Vitamina C (mg)

Goiaba crua

½ unidade

188

Pimentão vermelho cru

½ xícara

142

Pimentão vermelho cozido

½ xícara

116

Quiuí

1 médio

70

Suco de laranja

¾ xícara

61 a 93

Pimentão verde cru

½ xícara

60

Mamão (papaia) médio

¼

47

Brócoli cozido

½ xícara

37

Abacaxi cru

½ xícara

28

Couve-flor cozida

½ xícara

28

Manga crua

½ xícara

23

Fonte pesquisada: Alimentação sem carne (guia prático) de Eric Slywitch

*Nutricionista e Personal Diet

ctafas@yahoo.com.br

 

março 5, 2009 at 4:10 pm Deixe um comentário

O consumo excessivo de alguns alimentos pode levar à carência de minerais

 * Carina Tafas

 

Alguns compostos alimentares podem inteferir negativamente na absorção de alguns nutrientes importantes para a nossa saúde, são os chamados efeitos antinutricionais. Algumas dicas podem ajudar a amenizar estes efeitos. Um dos compostos antinutricionais encontrados nos alimentos são os fitatos.

Vilões ou mocinhos?

Os fitatos dificultam a absorção de alguns nutrientes como cálcio, ferro e zinco, e estão presentes nas sementes, como grãos dos cereais e das leguminosas (soja, feijões), trigo em grão, gergelim, amendoim, batata inglesa e batata-doce. Por outro lado, estes alimentos são benéficos à nossa saúde, pois reduzem o colesterol e triglicerídeos, controla o excesso de ferro no intestino (que forma radicais livres), previne o câncer de cólon. Além disso, os fitatos reduzem a toxicidade de metais pesados como cádmo e chumbo, já que inibem sua absorção.

Uma dica interessante para quem sofre de deficiência de algum destes minerais, ou até mesmo está com anemia ou osteoporose, é deixar os grãos de molho antes de consumí-los. Faça com feijões, lentilha, linhaça, grão de bico, amendoim, gergelim, dentre outros

Deixe os grãos de molho na água por 8 a 12 horas e depois despreze esta água. Como é solúvel em água, parte do fitato vai embora. Outra dica é ingerir vitamina C (frutas como laranja, limão, manga, goiaba, acerola, etc), pois reduzem os efeitos dos fitatos. Pingue uma gotinhas de limão em sua comida!

*Nutricionista Funcional e Personal Diet

ctafas@yahoo.com.br

 

 

fevereiro 27, 2009 at 4:59 pm 1 comentário

Aproveite tudo de bom da Vitamina E

*Carina Tafas

dieta-mediterraneaEla é uma vitamina lipossolúvel, essencial à nossa saúde. As principais funções são: aumento do sistema imunológico, melhora da ação da insulina, inibição da oxidação de LDL (mau colesterol), melhora da circulação e alívio dos fogachos da menopausa . Além de ser a principal vitamina antioxidante cerebral, protegendo os neurônios da ação dos radicais livres.

A vitamina E inativa a enzima HMG CoA redutase, responsável pela síntese endógena de colesterol. Desta forma, podendo auxiliar no tratamento de doenças cardiovasculares.

 

Quais são as principais fontes:

Sementes (Girassol, Gergelim)

Óleo de girassol, gergelim, macadâmia

Oleagenosas (nozes, castanhas, amêndoas)

 

Dica da Nutricionista:

Faça um mix de óleos

  • 50ml de óleo de girassol

  • 50ml de óleo de gergelim

  • 50ml de óleo de macadâmia

  • 50ml de azeite de oliva

Guarde sempre na geladeira e utilize como tempero na salada!

* Nutricionista Funcional e Personal Diet CRN 4720
ctafas@yahoo.com.br

fevereiro 25, 2009 at 2:06 pm Deixe um comentário

O grande sucesso da malhação começa pela boca

Carina Tafas é Nutricionista Funcional e Personal Diet

ctafas@yahoo.com.br  

  

Como fazer de nossa alimentação uma grande aliada para o ganho de massa

 Nosso corpo poderia ser comparado a um carro, por exemplo, pois precisamos de combustível para abastecer nossas células e músculos. Quanto mais utilizamos nosso carro, mais precisamos abastecê-lo, não é? Assim como nosso corpo, quanto mais atividade física fazemos, mais energia, proteínas e nutrientes necessitamos.

Quando nossa alimentação não acompanha as necessidades de uma atividade física, ficamos mais propensos à lesões, infecções freqüentes, resfriados e fadigas e até perda de massa magra (músculo). Manter um hábito alimentar saudável, garante maiores quantidade de vitaminas e minerais tão importantes para quem pratica atividade física.

Malhar em jejum não vai fazer você ganhar massa muscular, pois seu corpo vai precisar de energia, a qual será fornecida através da degradação muscular.


O que é preciso para melhorar a alimentação para atividade física?

Primeiramente, é preciso saber que todas as refeições do seu dia estarão influenciando na sua atividade física. Pular o café da manhã por exemplo, pode ser um grande erro para quem malha à noite, mesmo que antes do exercício coma tudo certinho.

Precisamos comer antes e após o exercício e durante em alguns casos de atividade mais extenuante. Até 2 horas antes da atividade, ingira proteínas e carboidratos, como: sanduíche de pão integral ou sírio com requeijão, geléia, ou salada de fruta com iogurte e granola, sementes oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas). Podem ser boas opções os alimentos de baixo à moderado índice glicêmico (ver tabela a baixo).

Até 30 minutos antes, prefira lanches mais leves como frutas amassadas e sucos de frutas naturais, pois garantem uma absorção mais rápida do que a fruta inteira. Minutos antes da atividade, o mais indicado são os carboidratos em gel ou barras energéticas ou os alimentos de alto índice glicêmico (ver tabela a baixo).

Após o exercício, já na primeira hora, ingira carboidratos e proteínas novamente. É neste momento que o corpo estará realizando o anabolismo protéico, ou seja, a construção e regeneração das fibras musculares e conseqüentemente, o aumento de massa muscular. Deve ser uma refeição de fácil digestão de forma a repor o glicogênio muscular o mais rápido possível e inibir a destruição de proteínas. Prefira sanduíche de pão branco com atum e requeijão, ou purê de frutas com iogurte. Os alimentos de alto índice glicêmico podem ser alternativas para esta refeição.

  • Alimentos de alto índice glicêmico (acima de 85)

  • Alimentos de moderado índice glicêmico (entre 60-85)

  • Alimentos de baixo índice glicêmico (a baixo de 60)

ALIMENTO

IG

ALIMENTO

IG

Abacaxi 66 Abóbora 75
All Bran 60 Ameixa 39
Arroz branco 58 Amendoim 15
Arroz Instantâneo 46 Batata cozida 121
Arroz parbolizado 48 Batata doce 77
Aveia 78 Batata frita 107
Arroz integral 79 Cereja 22
Banana 83 Chocolate 84
Beterraba 64 Croissant 67
Biscoitos 90 Ervilhas 68
Bolos 87 Espaguete 36
Cenoura 49 Feijão cozido 69
Corn flakes 83 Feijão de soja 23
Uva 46 Fettuccine 32
Crackers 99 Frutose 32
Sorvete de creme 61 Glicose 138
Damasco seco 44 Inhame 73
Farinha de trigo 99 Lentilhas 38
Inhame 51 Maçã 38
Iogurte com sacarose 48 Mel 104
Iogurte sem sacarose 27 Melancia 72
Kiwi 53 Milho 98
Laranja 44 Purê de batata 70
Leite desnatado 46 Ravioli 39
Leite integral 39 Sacarose 87
Maçã 52 Soja 18
Macarrão 45 Sopa de tomate 38
Suco de laranja 74 Spaguete 59
Suco de maçã 58 Tapioca 115
Trigo cozido 105 Waffles 76
Manga 80 Pêra 54
Mingau de aveia 87 Pêssego 42
Musli 80 Pêssego enlatado 67
Nhoque 67 Pipoca 55
Pão branco 101 Pizza de queijo 60
Passas 64 Sopa de feijão preto 64

 

A avaliação do índice é feita com porções de 50 g de carboidratos (200 calorias) como base: glicose = 100 I.G

 

fevereiro 18, 2009 at 6:23 pm 2 comentários

Intestino – Nosso segundo cérebro

Carina Tafas é Nutricionista e Personal Diet

Atendimento em Brasília 

O sistema digestivo é sem dúvida, um órgão de extrema importância para nossa saúde.

 É onde transformamos o alimento em matéria prima para construção e reparo de todas nossas células e para o fornecimento de energia. Nosso organismo é formado por cem trilhões de células e dessas, cinqüenta bilhões são substituídas diariamente. Daí a importância da integridade fisiológica e funcional desse sistema.

 O intestino é o único órgão do sistema digestivo que contém um sistema nervoso capaz de medir reflexos na total ausência de informações do cérebro, e compreende cerca de 100 milhões de neurônios.

 No intestino são formadas nossas células de defesa (80%), e produção de Serotonina, hormônio do Bem-Estar. Além de ser o órgão de absorção de vitaminas e minerais, porém simples ingestão desses nutrientes não é garantia de que estarão disponíveis para serem utilizados pelas nossas células.

A utilização do alimento pelo organismo depende de um processo que envolve:

  • Ingestão: de alimentos nutritivos, ricos em nutrientes: carboidratos, proteínas, gorduras boas, fibras, vitaminas, minerais e água.

  • Digestão: destes alimentos, pois nosso organismo não reconhece alimento, ele reconhece NUTRIENTE.

  • Absorção: dos nutrientes que foram digeridos através dos alimentos.

  • Transporte: para todas as células, especialmente o cérebro.

  • Utilização: pelas células para construção e reparo de todas nossas células e para o fornecimento de energia.

  • Excreção: é necessário que os produtos que não serão utilizados pelo organismo, sejam eliminados.

 Todas estas etapas devem estar em equilíbrio, para então termos garantia de melhor imunidade contra doenças, de sensação de bem-estar e felicidade (serotonina), de disposição e vitalidade.

Bibliografia pesquisada: ENTENDENDO A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO ALIMENTAR. Denise Madi Carreiro

 

 

 

fevereiro 16, 2009 at 5:26 pm Deixe um comentário

Para melhorar a digestão

 Carina Tafas é Nutricionista Personal Diet

 

 

Se estiver nervoso, não coma. Porque adrenalina inibe as enzimas digestivas. Comer é um ato sagrado e deve ser feito com tranqüilidade.

 

Nada mais desagradável que sofrer de prisão de ventre, não acha? Se não for levado á sério, pode causar doenças graves como câncer de cólon e hemorróidas. Além disso, ele provoca desconforto na região do abdômen, faz a barriga inchar e, por causa das toxinas não eliminadas, rouba a vitalidade da pele.

 

Para quem sofre deste mal, pode utilizar dos conhecimentos da vovó para melhorar o bom funcionamento intestinal.

 

RECEITA (revista VIVA SAÚDE): Chá ritualístico (cravo, canela, anis-estrelado e hortelã)

MODO DE PREPARO: junte 4 cravos, 1 canela, 1 anis-estrelado e 10 folhinhas de hortelã, tudo in natura. Ferva a mistura em 50ml de água e deixe em infusão. Tome logo após o almoço e jantar.

 

Este chá promove um grande estímulo do processo digestivo. Esse deve ser o único tipo de líquido presente próximo às refeições. No mais, deve-se evitar principalmente líquidos gelados, pois as enzimas do estômago não trabalham em baixa temperatura.

 

agosto 1, 2008 at 7:30 pm 3 comentários

AGROTÓXICOS: O mal que convive conosco.

Carina Tafas é Nutricionista Personal Diet

ctafas@yahoo.com.br

 

Você sabe o impacto para nossa saúde e nosso

Planeta?

 

O uso intenso de agrotóxicos levou à degradação dos recursos naturais – solo, água, flora e fauna -, em alguns casos de forma irreversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos. (ANVISA = Agência Nacional de Vigilância Sanitária)

 

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA?

 

A agricultura orgânica não utiliza nenhum tipo de aditivo químico, fertilizantes, pesticidas para aumentar a produção. Estes produtos agridem o solo, prejudicam a vida animal, causam danos à saúde de quem planta e de quem consome.

 

Hoje o Brasil é dos maiores consumidores mundiais destes produtos, o maior da America Latina. Com um vasto mercado de agrotóxicos, que compreende aproximadamente trezentos princípios ativos aplicados em duas mil fórmulas diferentes, o Brasil tornou-se um importante pólo de aplicação da nova dinâmica de produção agrícola, conhecida como Revolução Verde. Do montante dessas substâncias químicas, somente 10% foram efetivamente submetidas a uma avaliação completa de riscos e 38% jamais sofreram qualquer avaliação.

 

Dois estudos realizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostram que 22,17% de frutas, verduras e legumes vendidos em supermercados têm excesso de agrotóxicos.

 

 

IMPACTO NA SAÚDE HUMANA?

 

As modificações provocadas pelo uso de adubos químicos e agrotóxicos podem causar desequilíbrios na qualidade nutricional dos alimentos e sobre a saúde humana. Por isso, as plantas tratadas com agrotóxico tornam-se desequilibradas, diminuindo a produção de proteínas ou aumentando a degradação dessas substâncias.

Pesquisa realizada em Chicago (EUA), comprovou a GRANDE DIFERENÇA NUTRICIONAL entre o alimento orgânico e o alimento produzido de forma convencional. “Journal of Applied Nutrition” (1993)

 

A situação mais séria, segundo os técnicos da Anvisa, é a contaminação dos alimentos por agrotóxicos. Segundo o médico sanitarista Pedro Germano, 57, professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, quem consome alimentos com resíduos de pesticidas pode sofrer de problemas hepáticos (cirroses) e distúrbios do sistema nervoso central.

Brasília, 7 de janeiro de 2003 – 15h20
Anvisa investiga alimentos contaminados por agrotóxicos
Fonte: Boletim Informativo da Anvisa nº 25, de novembro de 2002

Na dieta de um bebê com idade acima de seis meses o morango esmagado, em forma de pasta, misturado com outras frutas e leite, é quase uma rotina dependendo da classe social dos país. É também freqüente a inclusão do mamão, no mesmo modo de preparo, e do tomate, em sopas e sucos.

Esses três antigos conhecidos do consumidor situam-se, no entanto, nos três primeiros degraus da pirâmide brasileira dos produtos mais contaminados por resíduos de agrotóxicos, nessa ordem.

 

    O excesso de agrotóxicos na nossa alimentação pode provocar vários tipos de intoxicação:

  • dor de cabeça,

  • dor de estômago,

  • sonolência,

  • paralisias

  • doenças, como o câncer;

  • Alergias;

  • Distúrbios do sistema nervoso central

 

Um estudo com trabalhadores rurais na Serra Gaúcha conseguiu demonstrar quantitativamente que “a intoxicação por agrotóxicos apresentou uma forte associação com transtornos psiquiátricos menores“, denominação dada aos “problemas de tristeza e desânimo em algum momento da vida“.Outro estudo realizado no Egito com aplicadores e formuladores de agrotóxicos, encontrou resultados similares, enfatizando “a alta freqüência de distúrbios psiquiátricos nos grupos expostos, com diagnóstico predominante de neurose depressiva, cujos sintomas mais freqüentes eram a irritabilidade e a disfunção erétil

 

 

E O NOSSO PLANETA?

 

O solo contaminado, muitas vezes é deixado de lado, pois fica pobre em nutrientes. Isso faz com que os produtores procurem outro pedaço de terra e assim vão aumentando as queimadas para abrir mais espaços para suas plantações, causando o aumento do efeito estufa.

 

 

 

ENTÃO, POR QUE CONSUMIR PRODUTOS ORGÂNICOS?

 

  • Sua comida fica mais gostosa;

  • As substâncias químicas ficam fora de seu prato;

  • Protege as futuras gerações;

  • Protege a qualidade da água;

  • Refaz bons solos;

  • Você gasta menos, com melhor nutrição;

     

 

Dicas para consumir frutas e hortaliças:

 

  • Não se importe se uma fruta tiver uma picadinha ou uma folha de couve, por exemplo, apresentar furinhos. É indício de menos agrotóxico neste alimento;

     

  • Lave as frutas e hotaliças esfregando levemente uma bucha

     

  • Deixe de molho em água com vinagre (1 colher de sopa de vinagre para cada litro de água) por meia hora.

     

  • Procure alimentos orgânicos e certifique-se de que realmente apresentam o selo de garantia.

 

 

 

LEMBRE-SE DE QUE APENAS O CONSUMO EM EXCESSO PODE CAUSAR DANOS Á SAÚDE. UMA DIETA RICA EM FRUTAS E VERDURAS É SAUDÁVEL E DIMINUI RISCOS DE VÁRIAS DOENÇAS.

 

 

Bibliografias consultadas:

 

Meirelles LC. Controle de agrotóxicos: estudo de caso do Estado do Rio de Janeiro, 1985/1995 [Dissertação de Mestrado]. Rio de Janeiro: Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro; 1995.

 

Amr MM, Halim ZS, Moussa SS. Psychiatric disorders among Egyptian pesticide applicators and formulators. Environ Res 1997; 73:193-9.

 

Faria NMX, Facchini AA, Fassa AG, Tomasi E. Estudo transversal sobre saúde mental de agricultores da Serra Gaúcha. Cad Saúde Pública 2000; 16:115-28.

 

agosto 1, 2008 at 7:09 pm 5 comentários

Constipação (prisão de ventre): Mau humor, irritabilidade e depressão!!!

ctafas@yahoo.com.br

Carina Tafas é Nutricionista Funcional e Personal Diet

 A Constipação deve ser vista como um sintoma e não como uma doença, mas ela está relacionada a processos de toxicidade que podem originar diversas doenças. 70% do nosso sistema imune é formado no nosso intestino. Além disso, a serotonina, hormônio que nos dá a sensação de bem estar e de prazer, também é produzido neste local. Portanto, é preciso estar atento ao funcionamento do nosso sistema gastrointestinal. Evacuar diariamente é essencial para eliminarmos as toxinas, aumentarmos nossas células de defesa, combater a depressão, a irritabilidade, o mau humor e tantas outras doenças.

 

 

Saiba as causas da constipação:

 

  • Baixa quantidade de fibras na dieta;

  • Consumo exagerado de alimentos refinados;

  • Baixa ingestão de água e líquidos;

  • Deficiência de nutrientes que estimulam a peristalse (movimentos de evacuação);

  • Carência de enzimas digestivas;

  • Efeitos colateiras de algumas medicações (analgésicos, antidepressivos, diuréticos, suplementos de cálcio e ferro, antiácidos, xaropes, alguns anti-histamínicos);

  • Inatividade física;

  • Estresse, depressão;

  • Inflamação ou úlceras no cólon;

  • Posição para evacuação;

  • Idade avançada;

  • Gravidez;

  • Uso excessivo de laxantes e supositórios;

  • Ignorar o reflexo da evacuação, ou seja, não atender à vontade momentânea;

  • Presença de: Disbiose, Infecções parasitárias, alergias alimentares, Hipotireoidismo, Doença de Parkinson, etc.

Referências Bibliográficas:

 

BHARUCHA AE; WALD A; ENCK P, RAO S. Functional anorectal disorders.Gastroenterology; 130 (5): 1510-8, 2006

CARROCCIO A, ET AL. Multiple food hipersensitivity as a cause of refractory chronic constipation in adults. Scand J Gastroenterol; 41 (4): 498-504, 2006.

 

 

julho 31, 2008 at 2:02 pm 1 comentário

Posts mais antigos Posts mais recentes


Alimentação Saudável

É natural que hoje em dia, com a dinâmica acelerada de vida, as pessoas necessitem de auxílio na hora de gerenciar sua alimentação.

Buscando colaborar com sugestões, o Blog Palavras Nutritivas, informará o leitor com dicas simples e úteis que podem ser aplicadas facilmente no seu dia a dia.

Seja Bem Vindo! Comentários, sugestões e críticas são bem vindas!

A nutricionista

Agenda de Posts:

abril 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.