Posts tagged ‘funcionamento intestinal’

Leptina – Hormônio do emagrecimento x Intestino

   A ciência e as pesquisas médicas têm demonstrado através de estudos recentes a importância do sistema gastrointestinal e mais especificamente do intestino, para a manutenção da saúde e do bem estar. O intestino passou a ser reconhecido como um ”órgão inteligente” por sua capacidade de selecionar entre o que comemos, o que nos é ou não útil, e por ser o único órgão do corpo humano capaz de executar funções independentemente do Sistema Nervoso Central, chegando a ser recentemente denominado por especialistas como um ”segundo cérebro”. 80% do nosso potencial imunológico esta presente neste órgão, como também o hormônio de crescimento que combate os sintomas do envelhecimento.

Alguns hormônios secretados pelo eixo cérebro intestinal, podendo citar a colecistoquina , a leptina e polipeptídio Y, são poderosos agentes de saciedade, conseqüentemente bloqueando a obesidade. A leptina é responsável pela magreza, promovendo menor ingestão alimentar e incrementando o metabolismo energético e regulando o metabolismo de glicose e de gorduras. A leptina também é formada no epitélio intestinal, isto poderia explicar porque as mulheres com problemas intestinais e diminuição da leptina, têm mais obesidade.

Carina Tafas

Nutricionista Funcional e Personal Diet

dezembro 9, 2009 at 2:28 am Deixe um comentário

Não deixe seu intestino numa corda bamba!

 Carina Tafas é Nutricionista Funcional e Personal Diet CRN/DF 4720

  ctafas@yahoo.com.br     

 

 
 

Mantenha-o em equilíbrio!


A alimentação é a chave do bom funcionamento e equilíbrio intestinal. Consuma PROBIÓTICOS E PREBIÓTICOS diariamente.

Na parede intestinal é realizado a separação, absorção e eliminação de todos nutrientes e “não” nutrientes que ingerimos ao longo do dia. É uma espécie de “filtro”, capaz de identificar o que entra no nosso organismo e o que sai através das fezes.

Suas funções só são efetivas, graças à presença de milhões de bactérias “boas” que colonizam nosso intestino. Essas são microorganismos que, quando ingeridos, equilibram a flora bacteriana intestinal, auxiliam no controle do colesterol e de diarréias e atuam beneficamente na redução do risco de câncer. São elas que limitam a ação patogênica de outro microorganismo prevenindo assim algumas enfermidades como:

·         Gripes de repetição

·         Língua esbranquiçada

·         Micose de unha

·         Doenças auto-imune, como psoríase e alergias (sinusite, renite, bronquite, amidalite, cistite e celulite. 

Perigos de deixar o intestino numa corda bamba.

Se a flora intestinal está desequilibrada, com mais bactérias más do que boas e presença de fungos, essa tarefa simples de separar o “lixo”fica comprometida e afeta todo o organismo.

Uma microbiota intestinal desequilibrada (disbiose intestinal) apresenta destruição de vitaminas, inativação de enzimas, produção de toxinas cancerígenas, destruição da mucosa intestinal – levando a uma menor síntese e absorção de nutrientes. Este desequilíbrio pode ser causado dentre outros fatores por estresse, má digestão, dieta desequilibrada, uso abusivo de medicamentos (antibióticos) e infecções intestinais.
O que fazer para adquirir um intestino saudável?

Graças a renovação celular intestinal rápida, é possível adquirir uma flora saudável em pouco tempo, mas com algumas mudanças no hábito alimentar. A volta ao equilíbio é sentido dia-a-dia e visíveis no corpo, na pele e no humor.

A alimetação é a chave do bom funcionamento intestinal. Consuma PROBIÓTICOS E PREBIÓTICOS diariamente.

PROBIÓTICOS são organismos vivos (bactérias boas). Quando ingeridos em determinado número apresentam ação benéfica na saúde (Equilíbrio da Flora Intestinal, redução do colesterol sangüíneo e controle de diarréias). São encontrados nos leites fermentados, iogurtes e suplemento em pó ou fórmula.

PREBIÓTICOS são ingredientes presentes na dieta, que produzem efeitos benéficos estimulando seletivamente o crescimento e a atividade de um ou mais tipos de bactérias boas. São eles (cebola; alho; tomate; aspargos; alcachofra; banana; cevada; centeio; aveia; trigo e mel). Promovem o crescimento dos probióticos.

A combinação destes dois grupos de alimentos é capaz de mudar seu intestino e sua saúde. Mas lembre-se que algumas modificações como: diminuir o estresse e o uso de antibióticos, são aliados para esta mudança.

julho 22, 2008 at 1:41 pm Deixe um comentário

Alergia Alimentar, Funcionamento Intestinal e Celulite

Estudos recentes associaram a celulite à alergia alimentar e mau funcionamento intestinal. Ambos os processos dificultam a eliminação de substâncias nocivas, deixando o metabolismo mais lento, e gerando pequenas intoxicações diárias.

Toxinas que deveriam ser eliminadas rapidamente do organismo acabam entrando na corrente sanguínea, causando uma série de alterações, entre elas: metabolismo lento, alterações na aparência da pele e facilidade de engordar.

O consumo exagerado e contínuo de produtos industrializados contendo conservantes e aditivos, geram uma má digestão e aumento de toxinas no corpo. Isso faz com que o organismo identifique esses alimentos como substância estranhas, fazendo com que nossas células de defesa entrem em ação desnecessariamente, causando alergia e aumento da celulite.

Existem testes específicos capazes de detectar os alimentos agressores. Atualmente, o leite e seus derivados são grandes responsáveis por boa parte das alergias. E no caso de ser detectado que um alimento causa sensibilidade, o ideal é retirá-lo por no mínimo 1 mês.

Podemos desenvolver sensibilidade a qualquer alimento e quando este é eliminado do cardápio, a melhora é visível. Geralmente não é necessário ficar a vida toda sem comer o alimento irritante. Depois da desintoxicação, que pode durar até 1 mês, deve ser reduzido para 1 ou 2 vezes por semana.

Quando o intestino está em desequilíbrio, o crescimento de bactérias e fungos na flora intestinal liberam substâncias capazes de aumentar a retenção de gorduras, por conseqüência, a formação de celulite.

A flora intestinal se desequilibra por vários motivos entre eles: uso constante de antibióticos, laxantes e antiinflamatórios, consumo exagerado de açúcar,  gordura animal e carne vermelha e a baixa ingestão de vegetais, frutas e grãos integrais. E também o fígado acaba recebendo mais toxinas do que deveria, sobrecarregando este órgão. O excesso de toxinas vai para os sistemas circulatório e linfático e os resultados são a retenção de líquidos, acúmulo de gordura e a indesejável aparência de casca de laranja.

Além de mudanças alimentares que favorecem o funcionamento intestinal, a saúde do intestino precisa do restabelecimento da flora através de suplementos probióticos indicados por profissionais.

 

 

* Nutricionista Funcional e Personal Diet – ctafas@yahoo.com.br

julho 20, 2008 at 4:53 am Deixe um comentário


Alimentação Saudável

É natural que hoje em dia, com a dinâmica acelerada de vida, as pessoas necessitem de auxílio na hora de gerenciar sua alimentação.

Buscando colaborar com sugestões, o Blog Palavras Nutritivas, informará o leitor com dicas simples e úteis que podem ser aplicadas facilmente no seu dia a dia.

Seja Bem Vindo! Comentários, sugestões e críticas são bem vindas!

A nutricionista

Agenda de Posts:

junho 2017
S T Q Q S S D
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930